BlueTec 5, a tecnologia da Mercedes-Benz para atendimento ao PROCONVE P-7

Data da publicação: 13/04/2011

  • Tecnologia de sucesso na Europa, o BlueTec 5 será utilizado pela Mercedes-Benz do Brasil nos motores de caminhões e ônibus a partir de 2012.
  • Com redução catalítica seletiva e otimização do motor, o BlueTec 5 diminui drasticamente as emissões de poluentes e reduz o consumo de combustível.
  • Exaustivos testes em bancos de provas e em veículos comprovam a durabilidade do motor, assegurando confiabilidade para os clientes.
  • Caminhão pesado Axor 2831 e chassi OF 1722 para ônibus urbano são os primeiros veículos pré-série com tecnologia BlueTec 5 para atendimento ao PROCONVE P-7.

Após um amplo e rigoroso programa de testes de motores em bancos de prova e em operações severas de caminhões e ônibus, a Mercedes-Benz do Brasil comprovou a eficácia, confiabilidade e benefícios da exclusiva tecnologia BlueTec 5 de redução catalítica seletiva para conversão de Óxidos de Nitrogênio (NOx), bem como das eficientes modificações de seus motores para controle interno das emissões de Material Particulado (PM).

O BlueTec 5 é a solução da Mercedes-Benz para atendimento à legislação PROCONVE P-7. Esta norma, equivalente ao rigoroso padrão EURO 5, entrará em vigor no Brasil a partir de 2012.

"Com base em nossa experiência, conhecimento e também nos diversos testes realizados, o BlueTec 5 mostrou ser a melhor solução técnica para caminhões e ônibus, visando o atendimento ao PROCONVE P-7", diz Gilberto Leal, gerente de Desenvolvimento de Motores da Mercedes-Benz do Brasil.

Entre diversos requisitos, a nova norma exige a redução de 80% nas emissões de Material Particulado e de 60% nas emissões de Óxidos de Nitrogênio, em relação à legislação atual.

"Além de atender às exigências da nova legislação, destacando-se por ser ambientalmente amigável, os motores e veículos com tecnologia BlueTec 5 também oferecem um excelente desempenho e reduzem o consumo de combustível, diminuindo o custo operacional e assegurando a rentabilidade para os clientes", diz Gilberto.

A Empresa realizou cerca de 50.000 horas de testes de funcionalidade e durabilidade com motores PROCONVE P-7, em bancos de prova e nos veículos em operação. Até agora, foram cerca de 8.000.000 km com caminhões e ônibus dos mais variados tipos, em situações extremas de operação nas zonas urbanas, rodoviárias e fora-de-estrada, tanto ao nível do mar, quanto a 2.400 e 4.800 metros de altitude.

Nos exaustivos testes foram comprovadas ainda a robustez e durabilidade do motor com tecnologia BlueTec 5, vantagens essenciais para as severas condições do transporte brasileiro e latino-americano.

BlueTec 5 é utilizado com sucesso na Europa desde 2005

Desde 2005, o BlueTec 5 é utilizado com sucesso na Europa. A confiabilidade desta solução Mercedes-Benz está evidenciada nos cerca de 300.000 caminhões e nos mais de 25.000 ônibus urbanos e rodoviários com esta tecnologia que circulam, hoje, em vários pontos do mundo.

No Brasil, o BlueTec 5 vem sendo desenvolvido há três anos, envolvendo cerca de 400 engenheiros e técnicos do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Empresa em São Bernardo do Campo, São Paulo. "Já alcançamos excelentes resultados na preparação da tecnologia BlueTec 5 de acordo com as condições específicas de transporte do Brasil e da América Latina. Ou seja, estamos utilizando regionalmente, com a mesma eficácia e confiabilidade, uma tecnologia mundial da Mercedes-Benz", afirma Gilberto.

Nesse sentido, a Mercedes-Benz do Brasil foi a primeira fabricante de veículos comerciais do País a realizar testes com motores PROCONVE P-7 numa altitude de 4.800 metros, ensaios já concluídos no Chile.

Primeiros veículos pré-série para atendimento ao PROCONVE P-7

O êxito do trabalho de desenvolvimento de motores e veículos da Mercedes-Benz do Brasil está representado pelos primeiros veículos pré-série para atendimento à legislação PROCONVE P-7. Trata-se de um caminhão pesado Axor 2831 e de um chassi OF 1722 para ônibus urbano, ambos já com tecnologia BlueTec 5.

Com essas novidades, a Empresa demonstra o resultado concreto de sua capacidade tecnológica para atendimento às rigorosas normas de controle de emissões.

BlueTec 5 confirma vocação inovadora da Mercedes-Benz

A chegada da tecnologia BlueTec 5 ao Brasil reafirma a vocação inovadora da Mercedes-Benz. Devido à precisão dos componentes destes motores e veículos, sua introdução demandou uma grande capacidade de desenvolvimento com atenção especial para o motor e o sistema de pós-tratamento de gases, bem como na qualidade do combustível e condições de utilização típicas da América do Sul.

Para diminuir o volume de emissões de Óxidos de Nitrogênio e obter menor consumo de combustível, a tecnologia BlueTec 5 inclui a adição do ARLA 32 (Agente Redutor Líquido de NOx Automotivo) no escapamento do veículo para pós-tratamento dos gases de escape por redução catalítica seletiva.

Devido a esse processo, pode-se trabalhar com bastante liberdade na otimização da combustão do motor, o que resulta numa queima mais eficiente e na emissão muito menor de Material Particulado e fumaça. Com a melhor queima, o motor emite menos gás carbônico, contribuindo para a diminuição do efeito estufa e o consequente impacto no aquecimento global.

O ARLA 32, que é armazenado num reservatório específico no veículo, converte o NOx em Nitrogênio puro e em vapor de água, que são inofensivos à natureza, melhorando a qualidade do ar.

Outro grande benefício da tecnologia BlueTec 5 é sua total adequação ao diesel de petróleo e também ao diesel de cana e ao biodiesel. O uso destes biocombustíveis alternativos, que vêm sendo amplamente testados pela Empresa, potencializa as vantagens ambientais e econômicas propiciadas por essa nova solução da Mercedes-Benz.

Manutenção adequada é vital para o PROCONVE P-7

Além do pós-tratamento dos gases de escape, a eficiência dos motores PROCONVE P-7 passa também pelo cuidado rigoroso com os demais componentes do motor e com a qualidade do combustível (diesel com o teor correto de enxofre - S50 ou S10 - e com maior número de cetano, componente que aumenta a capacidade de queima do combustível), bem como com a manutenção adequada do veículo. Assim, o uso de peças genuínas e a correta manutenção são fundamentais para a obtenção do menor índice de emissões, reduzido consumo e maior durabilidade.

Com a tecnologia BlueTec 5, os intervalos de manutenção serão maiores e os veículos ficarão mais tempo disponíveis para a operação de transporte.

A Mercedes-Benz é a única fabricante do mercado brasileiro cujo catalisador é extrudado, o que assegura mais robustez e resistência ao sistema. O componente extrudado não desgasta e tem vida infinita, não necessitando de manutenção, exigindo apenas a troca do filtro de ARLA, a cada dois anos de uso.

Maior fabricante de veículos comerciais da América Latina

A Mercedes-Benz do Brasil é a maior fabricante de caminhões e ônibus da América Latina. Sua planta de São Bernardo do Campo é a maior da Daimler AG fora da Alemanha e única a produzir, num mesmo local, os caminhões, chassis de ônibus e agregados, como motores, câmbios e eixos, além das cabinas de caminhões.

Pioneira no desenvolvimento de veículos comerciais no País, a Empresa é responsável pela introdução do motor diesel e do motor com gerenciamento eletrônico em nosso mercado.

Presente no País há quase 55 anos, a Empresa dispõe de experiência, conhecimento e tecnologia para assegurar a confiabilidade das novas tecnologias de motorização para atendimento ao PROCONVE P-7. Para tanto, dispõe do maior Centro de Desenvolvimento Tecnológico do País e da América Latina e também o maior da Daimler, fora da Alemanha. Instalado na unidade de São Bernardo do Campo, esta unidade conta com os mais avançados recursos e com mais de 500 engenheiros e técnicos voltados à criação e aperfeiçoamento de soluções tecnológicas para aplicação em veículos comerciais e agregados.

Comprovando sua competência mundial, a unidade de São Bernardo do Campo é ainda o centro mundial de competência da Daimler para desenvolvimento e produção de chassis de ônibus, ocupando papel de referência para as demais unidades do grupo.